b5

Instituição

Idealismo e entusiasmo foram alguns dos requisitos que levaram, em 1994, a criação do Instituto Perfil de Educação.

Contrariando expectativas mais pessimistas, o Instituto Perfil de Educação mostrou logo que tinha metas ambiciosas em termos de qualidade em educação de acordo com os ideais dos responsáveis pela criação e instalação, encabeçados pelo seu idealizador, Dr. Nelson Soares de Melo, bem como por famílias que aderiram ao projeto, matriculando seus filhos na Instituição. Toda a proposta pedagógica da escola foi embasada numa filosofia moderna de participação efetiva da comunidade escolar, apoiando-se em um grupo experiente em consultoria educacional, o Grupo Promove. Mais tarde, na busca de novos avanços na linha educacional adotada, fez parceria com a Rede Pitágoras – grupo de renome em todo o país e que, além do Projeto Editorial sempre em avaliação e reformulação, oferece treinamento aos professores e funcionários.

Inicialmente a escola contou com 175 alunos que se matricularam nos dois segmentos do Ensino Fundamental (1a à 4a série e 5a à 8a ) e nas duas séries iniciais do Ensino Médio.

A ACEP, cumprindo a função de mantenedora, através do seu 1o Conselho Diretor, sob a presidência do Dr. José Afonso Leonel, cuidou de garantir condições para que a escola pudesse funcionar e crescer: trabalhou para a aquisição de um terreno para edificar a sede própria, pois o prédio do Rotary, cedido para a instalação provisória, não atenderia às necessidades da escola por muito tempo. Em terreno doado pela Prefeitura Municipal de Piumhi, o segundo presidente, Sr. Antero Lafaiete Chagas Magalhães se dedicou, com garra e competência, à construção do prédio que abriga a escola desde 18 de abril de 1998, quando o Perfil foi inaugurado. O presidente Dr. Nelson Soares de Melo trabalhou no sentido de equipar o prédio da escola. O laboratório de informática foi instalado e foram corrigidos os déficits de mobiliário e outros equipamentos.

No ano 2000, foi implantado o segmento da Educação Infantil que, além de completar o ciclo da Educação Básica, trouxe novo encanto à escola.

Assumindo a presidência da ACEP no mandato seguinte, o Sr. José Ailton Marques, com habilidade e dinamismo, conseguiu assegurar à ACEP controle financeiro acertando débitos relativos à edificação e expansão do Instituto Perfil. O Dr. Gasparino dos Santos, à frente da instituição, trabalhou visando o crescimento físico e aprimoramento pedagógico do IPE.

De 2006 a 2009, sob a responsabilidade do Sr. Florêncio Feio de Freitas Filho, a ACEP investiu na reforma do prédio e na compra de equipamentos tecnológicos e mobiliários para garantir maior conforto para toda equipe e possibilitar aulas mais interativas e dinâmicas.

perfil-fachada

O atual presidente, João Batista Polcaro Júnior, empenhou-se para concretização do sonho de cobrir a quadra poliesportiva da escola, investindo os recursos necessários para manter a qualidade de ensino. Considerando a importância da equipe pedagógica/administrativa, a valorização profissional é uma das prioridades desta gestão.

A trajetória da Escola é sinalizada por uma busca constante de aprimoramento e inovação, tendo como perspectiva a formação integral do cidadão, professor, técnicos e assessores. Assim, busca-se consolidar na comunidade uma proposta arrojada e sintonizada com o seu tempo, sem se esquecer de que a vivência dos valores humanos dentro da Escola é uma das maiores heranças que se pode oferecer às futuras gerações.

O DESAFIO DA RENOVAÇÃO E A SOLIDEZ DA TRADIÇÃO

O mundo atual impõe a educadores, crianças e jovens a tarefa de absorver as novas tecnologias, sem as quais, qualquer atividade profissional e, até mesmo a vida cotidiana, torna-se-ão inviáveis.

As perspectivas que se abrem nos mais diversos campos do saber implicam um modelo educacional permanente aberto ao novo, ao dinâmico, ao interativo, atento a uma realidade que se transforma a cada momento. Esses são os caminhos. Esses são os ideais que alimentam nossa proposta educacional.

CONCEPÇÃO PEDAGÓGICA DA INSTITUIÇÃO

À maneira dos gansos, procuramos desenvolver nosso trabalho. E como aves, buscando novos horizontes, desenhamos nosso percurso, na construção de uma equipe de trabalho que valoriza a solidariedade. Aos que voam na linha de frente, o estímulo dos que estão na retaguarda, para que jamais falte encorajamento e apoio. Quando o momento é de posições, ela acontece em clima de tranquilidade e confiança, pois a liderança é compartilhada.

União é a palavra mais importante! Um Projeto Político Pedagógico se fortalece nas diferenças, no bom senso e na certeza de que nossa proposta educativa está intimamente ligada à noção do ser humano como sujeito de sua história. Como bem dizia o educador Paulo Freire: “É preciso fazer da conscientização o primeiro objetivo de toda educação: antes de tudo, provocar uma atitude crítica, de reflexão, que comprometa a ação.”

Não podemos acreditar que a educação seja a mera aquisição de conhecimento e que esta seja a solução para todos os problemas. Conhecimento é nada, ou quase nada, se não soubermos usá-lo adequadamente, apropriadamente e corretamente nas mais variadas situações. Isso é competência.

Assim, nossa proposta, como Instituição de Ensino, é formar cidadãos competentes e ativos na sociedade, capazes de assumir funções e solucionar situações complexas sem medo dos desafios que o futuro lhes impuser.

Numa visão de escola democrática, interessa-nos, de maneira especial, a participação do aluno na vida da escola, pois consideramos isso um dos pilares de formação humana. Na participação escolar são trabalhadas questões importantes como: aprender a ser, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a aprender.

Assumindo a simplicidade da fórmula, entendemos que a educação é o resultado da soma de informação e formação.

A educação é informação à medida em que prepara o sujeito para se adaptar e para melhorar o mundo dos saberes culturais, instrumentais e científicos.

Entre os vários aspectos que norteiam nosso trabalho destacamos:

  1. Ênfase na construção de competências
  2. O trabalho da equipe pedagógica
  3. A interação e a cooperação
  4. A singularidade de cada aluno
  5. A aprendizagem significativa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>